Psicografias

Conheça algumas das mensagens recebidas pelos médiuns de psicografia do Ave Cristo.

 

Psicografia recebida em 08/09/2019

Irmãos de estudo e auxílio através das vibrações, orem por este planeta que passa por transformações, pois o mesmo está sendo muito agredido pelo homem, mas as sementes plantadas e disseminadas através do conhecimento, devem ser passadas por aqueles que o tem, mesmo que seja através de uma pequena ação, assim as mudanças irão se realizar. Todo aprendizado é válido.

Muito obrigado,

Espírito amigo.

 

Psicografia recebida em 04/09/2019

Boa noite meus filhos, que os filhos estejam na paz de nosso senhor Jesus Cristo. Vamos esquecer a tristeza e vamos ficar alegres. Vamos olhar este céu todinho estrelado e vamos agradecer nosso bom Deus pela vida, pelo trabalho, pela família, pelos companheiros, pelas oportunidades que os filhos têm de aprender os ensinamentos de nosso senhor. Vamos meus filhos fazer a caridade para os mais “precisados”, vamos dar a coberta para os que estão no tempo. Vamos dar o alimento para os que têm fome. Vamos dar consolo para os que choram. Como é bom ver os filhos com tanta disposição para ajudar os mais necessitados. Os filhos só irão entender o que vieram fazer neste mundo de meu pai quando os filhos estenderem as mãos àqueles que precisam mais de vocês. Que os filhos fiquem na paz de nosso senhor Jesus Cristo.

Irmão José

 

Psicografia recebida em 21/08/2019

Sinto-me abençoada por poder estar entre vocês hoje. Vocês não podem imaginar o quanto estou feliz por poder ter tido essa oportunidade, tenho tanto a agradecer, sinto-me emocionada, achei que nunca mais poderia estar em uma reunião de evangelho.

Pertenci a uma casa espírita feito a de vocês, foram momentos de muita satisfação e gratidão. Os tempos em que frequentei a casa foram por um chamamento, um tanto quanto estranho. Fui acompanhar a uma amiga meio que a contragosto, pois tinha muito medo de espírito, esse falar sobre espíritos nunca tinha sido um dos meus assuntos preferidos.

Quando cheguei na casa me escondi, não sei se para me esconder dos espíritos ou para que as pessoas não me notassem, enfim, ficava lá no fundo do salão grudada em uma parede e rezando para que chegasse logo o fim. E assim foi meu primeiro dia no centro espírita, inesquecível. Não riam de mim por ter sido tão infantil.

Na semana seguinte, minha amiga me chamou de novo, eu recusei, mas ao mesmo tempo sentia que alguma coisa me dizia para ir. Ela insistia, mas eu recusava, até que aceitei, de novo a contragosto. Chegando lá, o dirigente já havia me notado, começamos a conversar e ele gentilmente me convidou para que compusesse a mesa. Fiquei “roxa” de tão vermelha que fiquei. Não queria ir, mas não pude recusar.

Desse dia em diante, frequentei a casa, estudei, trabalhei e me dediquei ao centro, e principalmente à caridade. Tínhamos muitos projetos sociais com crianças e idosos carentes. Como foi bom pertencer àquele núcleo que tanto bem me fez.

Acredito que muitos de vocês estejam aqui hoje com histórias parecidas com a minha. Por isso que quando me permitiram estar aqui hoje me senti agradecida. As emoções do passado vieram à tona. E como é bom recordar.

Desencarnei, passei meus pedaços até me equilibrar, claro, sou imperfeita, e não fui só virtudes. Uma coisa lhes digo, sejam unidos, fraternos, solidários. A verdade maior é que temos que ter muito amor uns pelos outros, sem orgulho, egoísmo ou vaidade. Somos todos iguais.

Fiquei muito feliz por poder estar com vocês.

Fiquem com Deus e não desistam da luta.

Lídia N.

 

Psicografia recebida em 21/08/2019

Vivemos em um mundo de provas e expiações, problemas e tensões que com as encarnações temos que expurgar.

Há os que vivem em mundos mais evoluídos, coloridos pela alegria e belo de viver.

Há os que vivem em mundos inferiores, sofrendo com as dores merecidas.

Há os que cá estão no plano espiritual, vivendo, aprendendo, crescendo e se reinventando.

Mas independentemente do lugar que hoje vivem, lembrem-se que em todos somos filhos de Deus.

Que assim seja, Poeta Espiritual.

 

Psicografia recebida em 31/07/19

Aprendamos a agradecer a Deus pelo pão nosso de cada dia, pela vida, pelo ar, pelo amor que tiver no coração. Aprendamos a sentir as pequenas bênçãos da vida, como viver e ser alguém encarnado com oportunidade de evoluir. Aprendamos a orar sem praguejar, reclamar ou desabonar o plano maior. Aprendamos a orar com fé, amor e força positiva no pensamento. Aprendamos a desenvolver o termo família no lar e o termo união entre os integrantes. Aprendamos que cada encarnação é única e preciosa, requerendo positividade para parte do processo e esforço para uma outra parte do todo. Aprendamos a seguir sem nos preocupar com o que o outro pensa de  nosso íntimo, nosso eu ou nossa forma de viver. Aprendamos a desenvolver a nossa reforma íntima à frente, usando os ensinamentos do mestre maior. Aprendamos a ser seres humanos, aquele homem com capacidade de aprender, amar e raciocinar, deixando o lado irracional que em tantos momentos atormenta o nosso íntimo. Aprendamos a valorizar a natureza ao nosso alcance, calor, frio, água, terra, ar, entre outros tão importantes ao dia a dia, e nem sempre tão lembrado. Aprendamos a colorir a vida com as mais belas e alegres cores, de forma que enxerguemos mais luz do que obstáculos. Aprendamos a humildade nos diversos momentos, a humanidade em todo o momento em que estivermos encarnados ou não. Aprendamos a transformar situações negativas em aprendizado ou em possibilidades de evolução para positividade, seja com atitudes, detalhes ou esforços. Aprendamos que como encarnados ou como desencarnados no plano espiritual todos somos seres em aprendizado e nos diversos caminhos da vida ou evolução, nas diversas situações que se possa viver ou passar, sempre sereis seres em aprendizado e com humildade seguiremos na evolução. E nós, como aprendizes, seguimos humildemente sob a luz espiritual, fé que salva e amor que consola rumo ao amanhã.

Que assim seja, senhor, abençoe a todos os aprendizes!

Irmão Sarin.

 

Psicografia recebida em 26/06/19

Sintonize-se neste instante com o alto e recebam energias curadoras que os farão recuperar-se de possíveis mazelas que possam estar a desequilibrá-los. Imaginem-se num vasto campo repleto de girassóis, o amarelo do girassol servirá para que não se deixem cair por qualquer obstáculo. Lembrem-se que os obstáculos servirão sempre para que aprendamos a superá-los. Vivemos momentos de muita injustiça; injustiça moral, social, material. A humanidade se perde diante do que pode e do que deve ser. Ficamos bastante preocupados por constatar o quanto os equívocos e a indiferença ocupam grande espaço na presente existência. Percebe-se uma humanidade perdida, intolerante, injusta, e principalmente uma humanidade fadada ao desamor. Ajudem-nos a ajuda-los, queremos vê-los felizes. Rogamos para que orem muito para que a compreensão, a paciência, a tolerância e o amor reinem entre toda a humanidade. Fiquem em paz.

Equipe espiritual de Ave Cristo

Psicografia recebida em 20/03/19

Preconceito

“Gostaria de agradecer por esta oportunidade de poder repartir com vocês minhas histórias de vida. Agradeço aos meus irmãos que me apoiam, me assistem e me confortam nas horas em que me encontro em desespero e saudade. Não sei o que seria de mim se não fossem esses meus irmãos mais queridos.

Como todos sabem, é pelo estudo que podemos aperfeiçoar a nossa evolução, e eu também aqui estou sempre estudando. O estudo é árduo e incessante, pois para chegar à evolução é preciso muito esforço, muita determinação em querer mudar.

Tive várias encarnações, me envergonho de algumas delas, se pudessem me ver agora veriam como estou ruborizado. Em uma delas, o que me importava era a cor da pele, perdoem-me, sinto-me mal por ter sido tão preconceituoso e arrogante, quem era eu para me achar melhor que qualquer ser humano só porque a cor da pele era negra e a minha branca? Que vergonha… Querem saber como me chamava? Carlos Augusto, mas já fui Pedro, Paulo, Antônio, Celso. Enfim, tive muitas oportunidades de me tornar melhor. Em outra oportunidade, tive como própria escolha o desprezo, o desdém pelo mesmo motivo, senti na pele o quanto é triste e injusto ser desprezado e injustiçado pelo preconceito.

Hoje sei que temos o que precisamos, que nossas vidas são oportunidades que não devemos desperdiçar. Nossas escolhas nos farão evoluir ou estacionar.

Tive uma encarnação em que trabalhei para o bem. Tinha uma situação que me deu a oportunidade de ajudar os que necessitavam, não pela minha situação financeira, mas entendi que o que eu tinha obtido de material tinha que ser dividido. Se pudessem me ver agora, veriam o sorriso estampado em meu rosto, a felicidade que tive de sempre estender as minhas mãos àqueles que precisavam.

Como foi bom poder estar aqui. Estudem, façam a caridade, amem, perdoem! As oportunidades nos servem para evoluirmos.

Obrigado a todos pelo carinho.

Ricardo”


Psicografia recebida em 27/02/19

“Meu nome é Mauro. Para mim, foi muito difícil me identificar como desencarnado. Para mim, a vida não era eterna. Quando em vida na Terra, acreditava que morreu, acabou, mas que engano… Podem acreditar, hoje sei que foi um engano feliz, pois descobri que temos muitas oportunidades de nos tornarmos seres melhores.

Desencarnei em meados dos anos 1970 vitimado por sequelas de uma cirurgia malsucedida. Tinha 49 anos, me considerava ainda jovem. Sofri muito antes e depois de meu desencarne, afinal, não acreditava na vida depois da morte.

Em meio à minha enorme perturbação, não conseguia atinar a condição de espírito. Foi difícil, mas fui muito auxiliado, mesmo em meio à minha revolta, fui muito auxiliado. Benditos sejam esses irmãos auxiliadores, costumo chamá-los de meus anjos, anjos que não desistem de almas feito a minha que tão pouco conhecimento tinha da vida eterna.

Uma coisa é certa, tomei conhecimento do meu renascimento para a vida eterna, tomei ciência de que todo meu orgulho, minha arrogância, minha prepotência, minha vaidade, meus bens adquiridos, de nada valeram quando me reconheci como espírito eterno.

Tudo o que vivi na Terra muitas vezes foi equivocado. Quantas vezes as perturbações e o desequilíbrio tomaram conta de mim, fazendo com que me entorpecesse em devaneios que me deixavam à mercê de minhas escolhas equivocadas. Em vida, tornei-me amargo, autoritário e extremamente intolerante. Vez ou outra me portava com equilíbrio, o que me fazia bem, mas em minha ignorância não compreendia que era muito melhor para mim e para minha família. Fora tudo isso, ainda me entregava aos prazerem da carne. A luxúria me atingia tanto, só que não percebia.

Hoje, acho que mesmo tendo desencarnado com pouca idade foi o melhor para mim. Como aprendi depois do desencarne, fui responsável pela minha morte antecipada, eu provoquei meu desencarne.

Relato isso a todos para que vejam que o bom senso sempre é necessário, a responsabilidade é toda nossa por todas nossas ações.

Um abraço a todos.”


Os Olhos da Vida

“Abram seus olhos para as situações que não enxergam.

Abram os olhos para o amor de Deus.

Lágrimas ao vento são importantes para consertarmos os erros do passado.”

Espírito: Damião


Psicografia recebida em 20/08/18

“As palavras de Jesus são bálsamos para a nossa alma, abranda as chagas que trazemos e nos acalma para a jornada. Portanto, fortalecemo-nos no mestre, orando e vigiando nossos pensamentos e condutas.”

Espírito: amado irmão


Psicografia recebida em 19/08/18

Causa e efeito

“Era pobre, mas tão pobre que dava dó. Vocês nem imaginam o que era necessidade. Na minha casa faltava de tudo, quando tinha comida, não tinha roupa, quando tinha roupa, não tinha água. Mas a gente tinha uma coisa que pouca gente tinha: união na família.

Eu tinha oito irmãos – é bom demais lembrar deles – éramos cinco homens e três mulheres. Parece que quando brincávamos a pobreza não existia… nós não tínhamos brinquedos como as outras crianças, brincávamos com as tampas das panelas da minha mãe, coitada, acabávamos com as suas poucas tampas de panela. Minhas irmãs faziam bonecas de pano e brincavam quase o dia todo com aquelas bonecas feinhas, mas que as deixavam muito felizes.

Meu pai era coveiro da cidade. A gente tinha um pouco de medo quando ele chegava, a gente achava que ele trazia fantasma para nossa casa! Ele tinha um trabalho duro, mas era muito religioso, e rezava muito por aqueles que ele enterrava. Acreditem, ele vivia sorrindo.

Quando me lembro de minha família entendo que pra ser feliz não é preciso ser rico, o dinheiro não traz felicidade para ninguém, muito pelo contrário, às vezes traz infelicidade.

Minha mãe também ajudava meu pai. Fora nossa numerosa família que já lhe dava bastante trabalho, ela ainda lavava roupa para fora para que de um jeito ou de outro ela desse assistência aos seus filhos.

Desde os oito anos, também, comecei a trabalhar como engraxate. Fiz minha caixinha, e minha mãe com as suas economias na lavagem de roupas me ajudou a comprar uma escova, uma flanela e duas cores de pasta para sapato. Não me esqueço, lustrava tanto os sapatos para que a graxa durasse mais, e não é que conseguia fazer um dinheirinho para ajudar nas despesas de casa?

Infelizmente, a pobreza era tanta que não tivemos oportunidade de estudo, sem o estudo não consegui ter minhas oportunidades de trabalho. Meu pai queria me levar para trabalhar com ele, mas o medo não me deixava, hoje dou risada por esse medo sem razão.

Desencarnei com uma doença que me deixou tão magrinho, tão magrinho, que parecia um papel. Desencarnei e tive meus percalços a passar, afinal, minhas imprudências com a vida me fizeram sofrer. Não acreditava em uma vida depois dessa, e para minha surpresa, ela existe. E não é que descobri que a vida de miséria a qual relatei foi uma reparação de uma vida abastada que não soube aproveitar?! Uma coisa lhes digo: nada é por acaso nesta vida. Deus sempre vem em nosso amparo, nos dá sempre oportunidades para repararmos nossos erros. Graças dou a Deus por ter me mostrado que posso mudar e melhorar.

Obrigado a todos,

Lionel da Silva.”


Psicografia recebida em 15/08/18

“Não tenho palavras para agradecer ao plano espiritual superior a oportunidade que hoje tenho de expor a minha experiência como encarnada. Meu nome é Maria Yolanda de Castro. Nasci às margens do Capibaribe, no estado de Pernambuco. Uma terra onde se cultivava a cana de açúcar, e dos escravocratas, a pior política social já vista pela humanidade.

Minha estada na Terra foi bastante proveitosa, acho que sempre tive o privilégio de ter a caridade como minha meta de vida. Presenciei tantos desatinos que sempre me fizeram sofrer demais. Acordava e dormia ouvindo o som dos lamentos, o açoite era tão rotineiro que alguns sem coração já se acostumavam com tamanha atrocidade.

Como eu disse, de todas as formas, tentei mudar a minha história e minimizar o sofrimento daqueles a quem considerava meus irmãos. Nunca os via pela cor, mas como seres humanos iguais a mim. Claro, eu tinha oportunidades que eles não tinham, pude ter educação esmerada, formei-me como professora e, assim, pude ajudar aos meus irmãos menos favorecidos a ter o conhecimento das letras.

Minha família não admitia que eu fosse tão dedicada a esses irmãos. Tinha uma aliada que sempre me ajudava, essa alma bondosa que sempre estava ao meu lado me apoiando e me ajudando, essa pessoa era minha mãe, Dona Raimunda, pessoa de uma sabedoria que poucos conheciam.

Sem que meu pai soubesse, cuidava, alimentava e consolava aqueles irmãos tão sofridos. Tudo que fiz foi por amor. Amava a todos, como se fossem meus irmãos, tinha Deus como meu maior amparo, a ele recorria quando achava que fosse sucumbir, minha fé não me deixava cair.

Aqui venho vos dizer que ser bom e caridoso é o melhor caminho para uma vida plena de amor. Desencarnei com muito amor, em nenhum momento tive medo da morte, não tinha porque temer, sempre dei e recebi muito amor. Quando desencarnei, fui recebida com muito carinho.

Hoje faço parte de uma equipe que faz a caridade aos que sofrem. Os necessitados são tantos que temos muito trabalho na seara do senhor. Peço a todos que não desamparem os mais necessitados, doem sempre seu amor e sua caridade.

Obrigado a todos.”


Psicografia recebida em 13/08/18

“Tudo na vida tem que ser equilibrado. Não trabalhe demais, o lazer e o prazer são necessários. Viva a vida com responsabilidade. Não busquem riqueza, busquem o necessário para serem felizes. Como sempre se questionam, quem vos disse que dinheiro e riqueza trazem  felicidade? Muito pelo contrário, trazem muita dor de cabeça. Fiquem em paz, lembrem-se que Deus é infinito, amor e misericórdia, e dá a cada um de vós o que é de fato necessário.”

Espírito: Robson


Psicografia recebida em 13/08/18

“Reflexão: o que te faz feliz? Que não envolva comprar, querer, ter, etc. Tenha mais o que te faz feliz, seja lugares, pessoas, bichos ou coisas em geral. Tenha plena certeza que não envolverá dinheiro. A felicidade em 99,9% das vezes está onde o dinheiro não está, procure-a!”

Espírito: Ana Luiza


Psicografia recebida em 13/08/18

Ambição

“Desejei tanto ser rico… Batalhei, lutei, todos os dias de minha vida, tive a riqueza como meu único objetivo de vida. Ao longo de minha luta pisei em muitos, magoei outros tantos, mas como estava cego em busca de meu objetivo, pouco me importava a quantas pessoas teria que magoar para alcançá-lo. No auge de meus quarenta e poucos anos me dei conta de que além de não ter alcançado a riqueza tão desejada eu não tinha absolutamente ninguém, eu tinha conseguido afastar de mim até mesmo os meus pais. Acordei tarde demais… Desencarnei alguns meses depois de me dar conta das bobagens que tinha feito para alcançar absolutamente nada. Mais desesperador que o meu desencarne, foi acordar tardiamente para minha triste realidade, tão pobre e miserável que eu era. Muito mais do que quarenta e poucos anos dessa encarnação desperdiçada eu necessitei para compreender o meu desencarne e o que de fato significa a vida, e que de fato é importante.”

Espírito: José Luis

Um comentário em “Psicografias”

Os comentários estão encerrados.